IRREGULARIDADES NA CONSTRUÇÃO DE 79 POÇOS ARTESIANOS EM ESCOLAS MUNICIPAIS SAO ALVOS DE DENUNCIAS NA CÂMARA DE VEREADORES

Em
entrevista hoje (20) ao jornalista João Moraes, a Professora Dinele Carneiro,
ratificou a sua ida a Câmara de Vereadores de Pinheiro, para apresentar
denuncia sobre as iregularidades na construção de 79 poços artesianos, que
deveriam ter beneficiado escolas de diversos povoados do municipio.

Dinele diz,
que o que a levou a fazer essas denuncias, foram diversas crises
ocorridas durante o ano de 2014 na educação e, o constante envio de milhoes de
reais aos cofres publicos pelo governo federal, e que apesar da chegada dessa
dinheirama toda, nada de concreto
acontecia, ou seja, a execucação das obras dos poços, nada.

As denuncias
foram levadas ao ministério publico, porém, pouco fez em relação ao caso, e
que ao invés do MP apurar tais denuncias, o mesmo incumbiu a professora, a fazer
diversas constatações nas escolas através de relatórios, que após, fizesse
denuncia ao orgão fiscalizador da aplicação da lei. A comissão
fiscalizadora do SINPROSEMPI, então voltou as escolas, e ali ficou patente
diversas irregularidades, como: escavações não concluidas, encanações jogadas
por toda parte, caixa d’agua quebradas, a unica verdade ali, era a falta de
água potavel, que deveria ser oferecida as escolas para serem consumidas pelo
alunos.

A presidenta
do SINPROSEMPI, relata que houveram comunidades, em que os poços que foram iniciados,  entupiram por nao haver
continuidade e a falta de pagamento do serviço prestado as empresas, que já
tinham iniciado os serviços. Dai vem um grande conflito e uma enorme falta de
respeito com esses alunos e funcionarios que tem que enfrentar quilometros, para
apanhar agua em baldes que são trazidos na cabeça, e que servirá para o preparo
da alimentação escolar das crianças dessas escolas.

De acordo
com levantementos feitos pelo sindicato, entre 2013 e 2015, foram recolhidos
aos cofres municipais, cerca de R$ 2.290,850,00 ( Dois milhões, duzentos e
noventa mil oitocentos e cinquenta reais) que foram empregados em projetos de
perfuração de poços nas escolas da rede municipal. o que afirma Dinele.

De acordo
com o Vereador Elizeu de Tantan, esses projetos ficaram desde a administração
do prefeito Zé Arlindo, com dinheiro na conta, para a construção de 79 poços
artesianos, que de acordo com o edil, o entao prefeito de Pinheiro, sacou todo
os recursos, que seriam para a construção e finalização dos poços, e hoje o que
se ver nas comunidades, onde esses poços artesianos poderiam estar servindo para contribuir com a escassez de água, o que se vê, é uma grande calamidade,
por irresponsabilidade da gestão publica atual, que simplesmente desviou esses
recursos, e que só Deus sabe onde foram colocados.

Elizeu ainda
resalta, que todos os diretores que assinaram cheques em brancos para o
prefeito, serão chamados pela câmara de vereadores, e terão que dar
explicações, e que a mesa da casa deverá de imediato abrir um CPI para apurar
essas denuncias, devido a gravidade que o fato requer.

Deixe uma resposta