About blogsandrolima

Sandro Henrique Lima, Professor graduado em Matemática e Pós graduado em TIC's, ex Gestor Geral do C.E Dom Ungarelli e atual Vereador

PINHEIRO CONSEGUE EMPATE NO FINAL DE JOGO E SE MANTEM INVICTO NA SEGUNDONA!

O Pinheiro foi até a cidade de Timon enfrentar o time da casa no estádio Miguel Lima, pela primeira fase do Campeonato Maranhense da Segundona. Em um primeiro tempo eletrizante de cinco gols onde o Timon chegou a abrir dois gols de vantagem pra cima do búfalo da baixada, com gols de Batata e Fernando, Célio diminuiu de pênalti, Masset fez o terceiro e Heider fez de cabeça o segundo para os pinheirenses. Ainda no primeiro tempo o goleiro Jailson defendeu um pênalti batido pelo atacante timorense Cris.

Na etapa complementar foi um jogo muito mais equilibrado e o Pinheiro sentiu o cansaço físico e diminuiu o ritimo de jogo. Prevalecendo a garra e determinação para chegar ao empate, que ocorreu aos 42 minutos em uma bela jogada individual do atacante Cajari, que driblou quatro adversários e fez o gol que classificou o time para a semi final e de quebra, manteve a invencibilidade do representante da Baixada Maranhense na competição.

O Pinheiro jogou de: Jailson, Vivico (Camargo), Lucas Costa, Paulo Diniz e Maycon; Heider, Tayson (Cajari), Diego e Neto; Lentine (Junior Gama) e Célio (expulso). Técnico Luís Miguel de Oliveira. A equipe pinheirense de voltar a campo próximo sábado ou domingo para enfrentar o Juventude no Costa Rodrigues. Com este resultado o Pinheiro assume a segunda colocação com 08 pontos ganhos, ficando há 02 pontos do líder Chapadinha.

Essa rodada será fechada nesta quinta-feira no confronto entre o já eliminado Boa Vontade x Expressinho no Correão em Bacabal.

MARCINHO TERÁ PROBLEMAS PARA ESCALAR O SAMPAIO CORRÊA

O Sampaio Corrêa está praticamente definido para encarar o Londrina-SC, neste sábado (20), às 21h, no Estádio Castelão. O técnico Marcinho Guerreiro esperava a liberação de Eloir para montar a equipe, mas com a negativa do Departamento Médico do clube, o treinador colocará o meia-atacante Danielzinho no lugar de Eloir.

Outra posição definida é quem vai no lugar de João Paulo, que também está fora da partida por conta de dores no joelho. Misael treinou entre os titulares e deve ir entre os 11 jogadores que entram em campo.

Dessa forma, o meio campo do Tricolor deverá ser formado por Adilson Goiano, William Oliveira, Fernando Sobral e Danielzinho. O jogadores mais adiantados devem ser Misael e Uilliam Barros. “Treinamos bem, aperfeiçoando os fundamentos, para buscar mais essa vitória. A equipe vem numa pegado boa, e não podemos nos acomodar agora que saímos da zona de rebaixamento. A atenção precisa ser redobrada, porque não queremos voltar a passar sufoco”, declarou o atacante Uilliam Barros.

FERNANDO HADDAD ESTARÁ EM SÃO LUÍS NO PRÓXIMO DOMINGO, DIA 21

O ex-secretário de Esportes e Lazer do Maranhão, Márcio Jardim, que filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT), confirmou, através da sua conta no Twitter, que o candidato a presidência Fernando Haddad (PT) estará em São Luís no próximo domingo, dia 21.

Jardim postou uma foto nas redes sociais e escreveu: “Confirmado! O candidato da verdade e da paz estará em São Luís neste domingo (21). Seja bem-vindo a nossa “Ilha do Amor”, presidente @Haddad_Fernando!

A última vez que Fernando Haddad esteve em São Luís foi no dia 24 de agosto deste ano, quando realizava visitas às cidades nordestinas, em sua campanha presidencial no primeiro turno.

36 DETENTOS NÃO RETORNARAM DA SAÍDA TEMPORÁRIA DO DIA DAS CRIANÇAS

presidio pedrinhas

Dos 611 detentos que foram beneficiados do Dia das Crianças, 36 detentos não retornaram,  a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap). O beneficio concedido pelo Poder Judiciário teve inicio na quarta-feira (10), e terminou às 18h de terça-feira (16), data limite estipulada pelo juiz titular da 1ª Vara de Execuções Penais de São Luís, Marcio Castro Brandão.

O não cumprimento do prazo, prevê regressão de regime e outras sanções, e os apenados são considerados foragidos.

Os responsáveis pelos estabelecimentos prisionais comunicaram ao Juízo da 1ª Vara de Execuções Penais de São Luís sobre o descumprimento por parte dos detentos.

Ainda de acordo com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) 2.516 detentos foram beneficiados, neste ano na Páscoa, Dia das Mães e Dia dos Pais e Dia das Crianças . Deste total, 142 não retornaram ao sistema prisional.

Direito

A Lei de Execução Penal disciplina que o benefício da saída temporária será automaticamente revogado quando o beneficiário praticar fato definido como crime doloso; for punido por falta grave; desatender as condições impostas na autorização ou revelar baixo grau de aproveitamento do curso, quando for o caso.

A recuperação do direito à saída temporária dependerá da absolvição no processo penal, do cancelamento da punição disciplinar ou da demonstração do merecimento do condenado.

JUSTIÇA DECRETA PRISÃO TEMPORÁRIA DE RICARDO MURAD

Página2 – A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quinta-feira (18) 19 mandados de busca e apreensão, oito mandados de prisão temporária e um mandado de prisão preventiva contra envolvidos em desvios de recursos públicos na Saúde. Entre os mandados de prisão, um deles em São Luís, é contra o ex-secretário de Saúde do Maranhão, Ricardo Murad. A ordem de prisão foi expedida pela 1ª Vara Criminal Federal da Seção Judiciária do Maranhão.

As diligências estão sendo realizadas em seis cidades: São Luís, Imperatriz, no Maranhão, Parauapebas, no Pará, Palmas, no Tocantins, Brasília, no Distrito Federal e Goiânia, em Goiás, em duas operações simultâneas da Operação Sermão aos Peixes. Foi determinado o bloqueio judicial e sequestro de bens num valor total que supera R$ 15 milhões.

A operação conhecida como Abscondito II, foi deflagrada em 2016, na qual Polícia Federal avançou na investigação sobre o vazamento da primeira fase da operação Sermão aos Peixes e reuniu prova de que os membros da organização criminosa conseguiram cooptar servidores públicos para a obtenção de informações privilegiadas da investigação. De posse de tais informações, houve a destruição e ocultação de provas.

Além disso, violando medidas cautelares impostas pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, um dos investigados teria dilapidado seu patrimônio e transferido seus bens para terceiros visando impedir que fosse decretada a perda de tais bens.

As pessoas investigadas poderão responder pelos crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa, dentre outros que possam ainda ser apurados. Após os procedimentos legais, os presos serão encaminhados ao sistema penitenciário estadual, onde permanecerão à disposição da Justiça Federal.

HORÁRIO DE VERÃO VAI COMEÇAR NO MESMO DIA DA PRIMEIRA PROVA DO ENEM

Com a confirmação de que o horário de verão começará no primeiro dia de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), no dia 4 de novembro, a recomendação é que os estudantes entrem no ritmo do novo horário, dormindo uma hora mais cedo, cerca de uma semana antes, para não serem prejudicados na hora da prova.

“A gente orienta os alunos a três, quatro dias antes do Enem, começarem a ajustar horário do sono. Uma coisa é chegar nervoso, outra é chegar cansado”, diz o professor de língua portuguesa do Colégio Único, Marcelo Freire.

Nos dias 4 e 11 de novembro, 5,5 milhões de estudantes em todo o país farão o Enem. No primeiro dia do exame (4/11), serão aplicadas as provas de linguagem, ciências humanas e redação. A aplicação terá 5h30 de duração. No segundo dia (11/11), haverá provas de ciências da natureza e matemática. Os estudantes terão cinco horas para resolver as questões.

“No primeiro dia de prova, a carga de leitura é muito grande e tem a prova de redação. Já tem elemento de estresse natural. Vai valer a pena tentar forçar um pouco o horário biológico alguns dias antes”, diz o professor, que acrescenta: “Se o estudante dormir mais cedo ao longo da semana, no sábado não vai ter problema com isso. Não adianta fazer isso na véspera, junto com o nervosismo, que é normal, não vai funcionar”.

A dica, segundo Freire, pode ser adotada por estudantes de todos os estados, independente de adotarem o horário de verão ou não. Isso porque a aplicação do Enem segue o horário de Brasília, que adota a alteração na hora.

Horário de verão

Ontem (15), o Palácio do Planalto informou que o início do horário de verão será mantido no ida 4 de novembro, cancelando um novo adiamento. Geralmente, o horário começa em outubro, mas foi adiado para novembro em virtude do segundo turno das eleições.

No começo do mês, o governo federal chegou a anunciar que iria adiar o início do horário de verão para o dia 18 de novembro por causa de um pedido feito pelo Ministério da Educação para não prejudicar os candidatos do Enem. O exame será aplicado em dois domingos. O primeiro deles será o dia 4 de novembro.

Em nota, o Ministério da Educação (MEC) informa que os estudantes que realizarão as provas do Enem deverão “redobrar a atenção sobre o horário de verão, que será rigorosamente cumprido”. O MEC diz ainda que reforçará a comunicação aos candidatos sobre o fechamento dos portões e início das provas, que seguem o horário oficial de Brasília.

O exame seleciona os estudantes para vagas no ensino superior público pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para bolsas de estudo em instituições privadas pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e vagas no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Fechamento dos portões

Nos seguintes locais, os portões abrem às 12h e fecham às 13h, no horário local: Distrito Federal; Espírito Santo; Goiás; Minas Gerais; Paraná; Rio de Janeiro; Rio Grande do Sul; Santa Catarina; São Paulo.

Nos seguintes estados, os portões abrem às 11h e fecham às 12h, no horário local: Alagoas; Amapá; Bahia; Ceará; Maranhão; Mato Grosso; Mato Grosso do Sul; Pará; Paraíba; Pernambuco; Piauí; Rio Grande do Norte; Sergipe; Tocantins.

Nos seguintes estados, os portões abrem às 10h e fecham às 11h, no horário local: Amazonas; Rondônia; Roraima.

No Acre, os portões abrem às 9h e fecham às 10h, no horário local.

Por Agência Brasil

MPMA ACIONA MUNICÍPIO DE SÃO VICENTE FERRER PARA REALIZAÇÃO DE CONCURSO PÚBLICO

Foto: Reprodução

O Ministério Público do Maranhão (MPMA) acionou na justiça o município de São Vicente Férrer, para realização de concurso público. Ação Civil Pública obriga a destinar vagas para todas as funções ocupadas irregularmente por contratados temporários e comissionados, sob pena de imposição de multa diária e pessoal de R$ 5 mil à prefeita Conceição de Maria Pereira Castro.

A promotora de justiça Alessandra Darub Alves, autora da ação, requer que, no prazo de 30 dias, o município forneça informações e documentos, como o número de servidores que possui atualmente, com nomes, cargos/funções desempenhadas, órgãos em que trabalham e qual o tipo de vínculo que cada um possui com a Prefeitura, se são efetivos, contratados temporariamente, comissionado etc.

Também foram requisitadas cópias das leis municipais que autorizaram as contratações temporárias em vigor, bem como os nomes das pessoas que possuíam tais contratações e foram exoneradas durante este ano.

O Ministério Público requereu, ainda, que no final do processo, sejam declarados nulos todos os contratos por tempo determinado e que o Município de São Vicente Férrer seja obrigado a se abster de realizar contratos temporários para cargos efetivos, sob pena de aplicação de multas em caso de descumprimento.

Segundo a promotora de justiça Alessandra Darub Alves, antes do ajuizamento da Ação Civil, ela requisitou uma série de informações à Prefeitura de São Vicente Férrer, desde 2017, sobre o atual quadro de servidores, natureza do vínculo que cada um possuía com o ente municipal, ano em que foi feito o último concurso público, dentre outras. “No entanto, passados todos esses meses das requisições, ainda não se obteve nenhum esclarecimento. Registre-se que tais informações deveriam estar no Portal da Transparência do Município e não estão”.

EL PAÍS – Nordeste, o último campo de batalha das eleições brasileiras

Jair Bolsonaro (PSL) vestiu o chapéu de cangaceiro. O adereço que remete instantaneamente à cultura nordestina e costuma aparecer na cabeça dos presidenciáveis a cada quatro anos, também já havia passado nesta eleição por Geraldo Alckmin (PSDB) e Fernando Haddad (PT). O mimetismo do capitão reformado do Exército faz parte de uma série de acenos que ele vem fazendo ao Nordeste em busca de conquistar o último bastião petista, como a proposta de oferecer 13º salário a beneficiários do Bolsa Família. A região foi a única onde ele não venceu em nenhum Estado e Haddad saiu vitorioso em quase todos, com exceção do Ceará, onde Ciro Gomes (PDT) ganhou.

Repetindo a histórica preferência dos mais de 39 milhões de eleitores nordestinos pelos candidatos do PT, o ex-prefeito de São Paulo obteve metade dos votos válidos da região, ante os 25% obtidos pelo militar reformado. Mas a ampla vantagem de Haddad no Nordeste não é unanimidade. No primeiro turno, Bolsonaro já havia avançado nos grandes centros urbanos, onde há o maior número de eleitores. Venceu em 42 municípios, dentre eles, cinco capitais, amealhando quase o dobro de votos que Aécio Neves (PSDB) recebeu na região em 2014. A conquista do capitão de parte do berço do lulismo rendeu a ele Perdeu 1,9 milhão de votos a menos do que teve Dilma Rousseff há quatro anos, e fez acender um alerta vermelho na campanha de Haddad.

O êxito de Bolsonaro foi ostentado em sua primeira entrevista após o primeiro turno. Ao vivo no Jornal Nacional, o candidato fez questão agradecer aos eleitores, em “especial à região Nordeste”. Ele ressaltou que, embora tenha perdido ali, nunca antes um candidato de oposição ao PT havia tido votação “tão expressiva” quanto a dele na região. E afirmou que só não levou mais votos por culpa de “mentiras e fake news”.

Para seguir avançando no terreno petista, a estratégia do capitão tem sido a de tentar se desfazer de declarações reais que deu no passado. E no caso do Nordeste, elas estão especialmente ligadas ao Bolsa Família. A região concentra o maior número de beneficiários do programa de transferência de renda: 6,98 milhões, quase o dobro do Sudeste, que vem em seguida. No passado, Bolsonaro já chegou a atrelar o programa, em entrevistas e em discursos na Câmara dos Deputados, a uma política de atração ou “compra” de votos. “O Bolsa Família nada mais é do que um projeto para tirar dinheiro de quem produz e dá-lo a quem se acomoda, para que use seu título de eleitor e mantenha quem está no poder”, afirmou, em 2011, no plenário da Câmara. Em uma entrevista em 2012, voltou a atacar o programa. “O Bolsa Família é uma mentira. Você vai para o Nordeste e não consegue uma pessoa para trabalhar na sua casa porque se ela for trabalhar perde o benefício”

Para tentar reverter os efeitos das suas próprias palavras que já estão sendo exploradas pelo PT, Bolsonaro fez um vídeo na semana passada, logo após o final do primeiro turno, ao lado de dois deputados do PSL eleitos na Bahia e no Ceará, defendendo a continuidade do programa e lançando sua bala de prata: 13º salário para seus beneficiados, ideia atribuída ao seu seu vice, o general Hamilton Mourão (PRTB). A mesma proposta, entretanto, já havia sido explorada pelos dois principais candidatos ao governo de Pernambuco, Armando Monteiro (PTB), e o governador reeleito, Paulo Câmara (PSB), em suas próprias campanhas durante o primeiro turno.

A jogada do presidenciável do PSL tenta apaziguar, de uma só vez, duas repercussões negativas de sua campanha: as declarações de Mourão criticando, por duas vezes, o 13º salário, e as dele mesmo rechaçando o Bolsa Família no passado. Agora, ele pega outra via, e constrói seu discurso em defesa da continuidade do programa. “Nós não pretendemos acabar com o Bolsa Família, muito pelo contrário, devemos combater as fraudes para aqueles que precisam possam ter um dinheiro um pouco maior. Homens e mulheres do Bolsa Família fiquem tranquilos”, disse ao Jornal Nacional, logo após agradecer aos votos dos nordestinos. Com isso, ele mira em avançar principalmente nas cidades do interior do Nordeste, onde o percentual de beneficiados é ainda maior, e entre eleitores de baixa renda, onde a penetração do PT se sobressai à dele.

Nos bastidores da campanha do PT, a fala de Bolsonaro é vista como oportunista, mas se admite que o aceno do capitão ao Nordeste era “previsível”. Por isso, enquanto Bolsonaro corre para tentar retificar declarações do passado, o PT entra com os dois pés na ofensiva para desconstruir seu rival. Os novos programas de Haddad veiculados nos últimos dias focam em apresentar o capitão “como uma farsa”, recuperando entrevistas em que ele defende a tortura, fala mal de programas sociais, admite ser homofóbico e diz não empregar mulheres com o mesmo salário de homens.

Medo

Nessa disputa, o programa de transferência de renda inaugurado por Lula será, mais uma vez, um tema comum às duas campanhas. Mas, no Nordeste, o capitão enfrenta o desafio de fazer com que as pessoas acreditem em suas propostas. Sua rejeição ali é a maior: de 49%, segundo o último Ibope.  “Quando eu comecei a receber o Bolsa Família, minha vida melhorou”, afirma Janaína Veríssimo de Deus, 43, moradora da Ilha de Deus, uma comunidade pesqueira no coração do Recife. “E se Bolsonaro for eleito, ele vai acabar com isso”, acredita. Ela e os cinco filhos vivem dos 330 reais que recebem todo mês do programa, além do que conseguem com a pesca de sururu, um pequeno molusco muito popular no Nordeste e que rende, em meses bons, no máximo 100 reais.

Para Janaína, a conta é simples. “Haddad é o candidato de Lula”, diz, assim como responde grade parte do eleitorado mais humilde da região. “E Bolsonaro fala mal de nordestino”, afirma, sem saber especificar o que, exatamente, o candidato havia falado sobre seus conterrâneos. “Não lembro o que foi, mas muita gente aqui estava comentando que ele fala mal de nordestino e de empregada doméstica. Eu já fui empregada doméstica, sei como é”.

O medo de retrocessos sociais com a chegada de outro partido no poder foi muito explorado pelo PT na campanha de 2014 e persiste na memória dos eleitores que mais necessitam de assistência. Isso pode ser uma das razões pelas quais a cidade onde Haddad teve o maior percentual de votos (93%) foi Guaribas, no interior do Piauí. O pequeno município foi escolhido em 2003 como piloto para o programa Fome Zero e teve os primeiros beneficiados do Bolsa Família. Foi, inclusive, no Piauí, o Estado onde o petista teve a maior votação em percentual de votos (63,4%). A de Bolsonaro se deu em Santa Catarina (65,8%).

Para Luciana Santana, professora de Ciência Política da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), a estratégia do capitão de tentar garantir a permanência dos programas sociais pode lhe render alguns votos a mais na região. “Há uma chance dele crescer um pouco até o final do segundo turno porque há uma estratégia muito clara de se aproximar um pouco mais da realidade do Nordeste”, diz. “E no interior dos Estados, muitas famílias são dependentes não só do Bolsa Família como também outros programas sociais do Governo Federal”.

Por outro lado, ela acredita que os eleitores de Haddad podem frear esse avanço por meio do combate às notícias falsas. “Agora no segundo turno, existe uma militância contrária [a Bolsonaro] que está tentando frear sua influência, desfazendo os boatos criados no primeiro turno que reverteram votos para ele”, diz. “O que vai garantir segurar o crescimento de Bolsonaro é essa militância que tem freado as fake news. Só não acho que há tempo suficiente para que essa resistência se reverta numa melhoria considerável da situação Haddad”, pondera. A campanha de Bolsonaro, muito mais emocional, em oposição à campanha racional de Haddad, também conta vantagem para o capitão, dizem alguns marqueteiros.

Ainda para Luciana Santana, a influência exercida pelas igrejas evangélicas colaborou para o avanço do opositor ao PT na região. “O eleitorado que Lula perdeu no Nordeste foi muito influenciado pela igreja”, afirma. No país, 70% dos praticantes da religião afirmam preferir Bolsonaro. Do outro lado, a tentativa de Haddad de criar uma frente ampla do campo progressista naufragou. Até o momento, ele não recebeu nenhum apoio consistente de figuras influentes na área. Ciro Gomes (PDT), o único nordestino na disputa no primeiro turno, declarou, por meio de nota, um discreto e frio apoio ao petista após ficar em terceiro lugar na eleição.

A busca por aliados que possam segurar o petista entre o eleitorado nordestino ainda não decolou. Coordenadores de sua campanha afirmam que “está prevista” alguma viagem de Haddad ao Nordeste, mas não dizem quando e nem para onde seria. Se no primeiro turno o ex-prefeito paulistano foi o candidato que mais esteve no Nordeste, até agora ele ainda não colocou os pés e nem a cabeça para fora de São Paulo, onde tem, basicamente, gravado programas, atendido à imprensa e tentado costurar possíveis apoios.

VEREADOR PROFESSOR SANDRO LIMA SE REÚNE COM PROFESSORES E FUNCIONÁRIOS DA ESCOLA MUNICIPAL MARIA PAIVA.

O vereador e professor, Sandro Henrique Lima (PSdoB) participou de uma reunião com os professores e colaboradores da escola municipal Maria Paiva Abreu onde esteve para ouvir as reivindicações de melhorias, sugestões de ações a serem desenvolvidas na comunidade escolar.
“Temos que ouvir o que vocês, que convivem diariamente nesta escola e acompanham todos os problemas, tem a dizer, quais os anseios, os pedidos dos alunos que conhecem de perto”, disse o vereador aos presentes.
Diante disso, os professores apresentaram várias indicações. “O povo quer ser ouvido, quer ter a atenção que merece, e essa aproximação entre os professores e o legislativo municipal nos garante o fortalecimento da construção de uma ponte concreta entre as pessoas que precisam e as autoridades que podem fazer”. Defendeu uma professora presente.

Reivindicações levantadas e apoiadas pelo vereador Sando Lima:

  • Cobertura da quadra poliesportiva da escola.
  • Reativação do Coral da Escola.
  • Apóio a festa dos professores em comemoração ao dia do Professor
  • Confraternização dos funcionários no fim do ano.

PINHEIRO BATE O BOA VONTADE E SEGUE FIRME NA BUSCA DA SUA CLASSIFICAÇÃO À PRÓXIMA FASE!

O Pinheiro Atlético Clube (PAC), voltou a entrar em campo na tarde deste domingo (14), no estádio Costa Rodrigues, para enfrentar o desesperado Boa Vontade que fora de casa precisava mais do que nunca da vitória pra se manter vivo. Já que vinha de duas derrotas na competição.

Enquanto que o Búfalo da Baixada vinha cheio de confiança, resultado da excelente vitória fora de casa diante do Chapadinha na última quinta-feira. Teve que enfrentar um adversário bastante complicado que se atirou pra cima da equipe paqueana.

Ainda no primeiro tempo com certo equilíbrio até então e com uma infelicidade do volante Alan, que na tentativa de interceptar um chute do meia Neto, acabou jogando a bola pra dentro da sua própria rede. Na etapa complementar o Pinheiro demonstrou cansaço físico e permitiu o crescimento do seu adversário. Mais, o meia Neto entrou em cena novamente e decidiu o jogo ao acertar um belo chute de fora da área sem chances para o goleiro Big.

Com a vitória por 2×0, o Pinheiro assume a liderança da competição com 07 pontos. O time comandado pelo técnico Luís Miguel de Oliveira, jogou e venceu de: Jailson, Vivico, Lucas Costa, Paulo Diniz e Maycon: Heider, Tayson, Diego Diego (Cozido) e Neto (Matheus); Lentine (Junior) e Cajari.

Agora o Búfalo da Baixada vai se preparar para enfrentar o Timon no Miguel Lima nesta quarta-feira (17).