DESAPROVAÇÃO DE TEMER É MAIS UM MOTIVO DA DESISTÊNCIA DE ROSEANA AO GOVERNO

A elevadíssima rejeição do presidente Michel Temer, atestada por mais uma pesquisa do Data folha divulgada na semana passada, entrou no rol dos motivos que confirmam a desistência de Roseana Sarney em disputar o governo do Estado contra Flávio Dino nas eleições de outubro.

A salvação nacional prometida por Temer logo após o golpe que resultou no impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff era uma das apostas do oligarca José Sarney para voltar ao poder no Maranhão. A ideia do chefe da mais longeva oligarquia brasileira era perseguir Flávio Dino usando a máquina do governo Federal e apostar em uma boa gestão do atual presidente.

Ambos os tiros acabaram saindo pela culatra. Michel Temer ostenta, hoje, uma rejeição superior a 60% em todo o Brasil, a aprovação é cerca de 6%, e nunca saiu da margem de erro desde que ele assumiu a presidência, em agosto de 2016. Além disso, 87% da população diz que não votaria em um candidato apoiado por Temer. No Nordeste o número chega a 90%.

Diante deste cenário, um dos fortes fatores que fariam Roseana Sarney entrar de cabeça na disputa para voltar ao poder nas próximas eleições foi por água abaixo, e se transformou em um dos principais motivos para a sua desistência, já que todos os maranhenses sabem que seu pai, José Sarney, é o principal coveiro do moribundo governo Temer.

Deixe uma resposta