III SEMINARIO DO PACTO NACIONAL DO ENSINO MÉDIO É UM SUCESSO

Uma atmosfera de alegria e confraternização marcou, ontem (30), a
abertura do III Seminário Estadual do Programa Nacional de
Fortalecimento do Ensino Médio (PNEM), que corresponde a conclusão da
segunda etapa do pacto. O programa tem como objetivos promover a
formação continuada dos professores e coordenadores pedagógicos que
atuam no ensino médio da rede estadual de ensino; atualizar a prática
docente em conformidade com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação
Nacional, além de consolidar a escola como um espaço privilegiado do
processo de formação continuada.
No
Maranhão, o PNEM é coordenado pela UFMA e articulado com a Secretaria
de Estado da Educação. Assiste 700 escolas públicas estaduais dos 217
municípios maranhenses.
O
evento, que continua até amanhã, no auditório do Centro Pedagógico
Paulo Freire, foi aberto com a apresentação das 19 Unidades Regionais de
Educação do estado. Em seguida, a banda marcial “Teresinha França”,
composta por alunos do Centro de Ensino Raimundo Magno Alves da Silva,
de Pindaré Mirim, e alunas de Itapecuru Mirim, do Coral em Libras,
entoaram o hino nacional.
O
reitor Natalino Salgado presidiu a mesa de abertura, que contou ainda
com a coordenadora geral do PNEM, Lindalva Maciel; o coordenador
adjunto, Manoel Barros; a secretária estadual de educação, Áurea
Prazeres; o assessor da Pró-Reitoria de Ensino, João de Deus Mendes da
Silva; Mônica Ribeiro, que coordena as ações nacionais de produção de
material para a formação de professores no âmbito do PNEM; e Mirna
Araújo, coordenadora de formação continuada de professores da Secretaria
de Educação Básica, do Ministério de Educação.
A
coordenadora geral do PNEM, Lindalva Maciel, fez questão de chamar
nominalmente os 29 formadores regionais do pacto. “O pacto, hoje, é real
graças ao esforço de todos os envolvidos”, disse. A coordenadora
nacional, Mônica Ribeiro, revelou que as mudanças no ensino médio já
podem ser percebidas a nível nacional. “A rede de formação do PNEM conta
com 340 mil pessoas em todo país. A caminhada foi árdua desde a
concepção do pacto, mas o PNEM não deve chegar ao fim, pois há
valorização da licenciatura, que não permite que o ensino médio
retroceda”, destacou.
O
reitor Natalino Salgado falou de sua felicidade em presenciar tantos
educadores comprometidos com a educação estadual. “Em 30 anos como
docente, poucas vezes me emocionei positivamente, ao testemunhar o
engajamento dessas pessoas com a educação”, revelou. Ele destacou que
tanto a UFMA como qualquer outra universidade deve estar comprometida
com a educação básica.
A
secretária estadual de educação, Áurea Prazeres, enfatizou a
importância da educação continuada e as ações desenvolvidas no ensino
médio. “As ações criam espaços formativos na escola que, proporcionam a
mudança na realidade”, disse a secretária estadual.
Em
seguida, com a tematização das práticas pedagógicas e da realidade do
aluno, houve a apresentação da peça “O livro mágico”, com os alunos do
Centro de Ensino Maria José Aragão, da Unidade Regional São Luís. Alunos
indígenas da Unidade Regional de Barra do Corda cantaram o hino
municipal de Grajaú, em guajajara, sua língua materna.
A
formadora regional de Viana, Tânia Campos, enfatizou que a inserção do
PNEM trouxe resultados positivos “Houve uma mudança de postura em grande
parte dos professores que participam do pacto. Percebo uma unidade
entre os professores, pois estão interagindo mais, o que fortaleceu o
aspecto pedagógico da escola”, concluiu.
As
atividades do III Seminário do PNEM seguem até a quinta-feira (02), com
apresentações culturais e mesas-redondas. No último dia, será lançada a
próxima etapa do pacto que trabalhará o caderno Diversidade, tratando
da inclusão, relações étnico-raciais e relações de gênero.
Saiba +
No
Maranhão, o pacto foi organizado com 29 formadores regionais. Eles
promovem a formação de 746 orientadores de estudo. Estes, por sua vez,
fazem a formação continuada de mais de 14 mil professores do sistema
estadual de ensino, alcançando mais de 700 escolas públicas estaduais
nos 217 municípios do estado.

Deixe uma resposta