ESTRUPRADOR QUE MATOU A ENFERMEIRA JÁ HAVIA MATADO MAIS OUTRAS TRÊS

O ex-presidiário Marco Aurélio Teixeira (foto),
principal suspeito de assassinar a Técnica de Enfermagem, Wilna de
Paula Costa, 29 anos, confessou ter assassinado e estuprado outra
profissional da área.
 
A auxiliar de enfermagem Mayara Amorim trabalhava no hospital São Domingos quando foi vítima do ex-presidiário.
Mayara foi assassinada em fevereiro deste ano quando se dirigia ao serviço. O crime aconteceu na comunidade de Pedrinhas (relembre aqui)
Na casa de Marco Aurélio, policiais encontraram o documento de
identidade e cartões da vítima. Um tio de Mayara, líder comunitário do
Rio Grande, pediu empenho da Secretaria de Segurança Pública do Estado
para elucidação do crime.
Mais crimes 
O ex-presidiário confessou ainda ter assassinado a própria esposa em
2006 na região da Maioba e quando era adolescente disse ter matado uma
namorada, sempre utilizando um fio elétrico para estrangular as vítimas,
como aconteceu no caso de Wilna de Paula.
Até o momento são quatro mortes violentas nas costas de Marco Aurélio, que vivia em prisão domiciliar autorizada pela justiça.

Deixe uma resposta